Segue-me | Tumblr

тιago, 18 anos. Um rapaz como os outros que encontra demasiadas coisas por entre as coisas que devem ser notadas. E este é um espaço meu, entre todas as outras coisas.


 


between.




Sexta-feira, 19 de Agosto de 2011

Desabafo #

 

 

 

 

Começo a ter a certeza que sempre que a minha felicidade atinge um pico extremo, cai para uma depressão profunda. 

Ontem a tarde correu tão bem, que poderia mesmo dizer, que foi uma das melhores tardes de verão que já tive. A praia, o mar, os amigos. Estava tudo perfeito. Os mergulhos, as quedas, as piadas. Tudo fantástico. As conversas, os “só mais um e vamo-nos secar”, as batatas com sabor a molho rosa. Foi fantástico. Tinha saudades das tardes assim, embora faltasse gente.

Quando cheguei a casa sentia-me tão feliz que me pus a rir enquanto me lembrava de tudo. Depois de um banho, vim para o pc ver uns vídeos, e a sério, eu ri-me ainda mais. Era daquelas coisas espontâneas e verdadeiras.

Mas depois do jantar, as coisas tomaram outro rumo. Graças a um estado que pus no meu mural do FB, a minha prima, uma das pessoas de quem mais gosto, chateou-se comigo. Levou o estado como uma crítica e acusou-me de a querer magoar. Já lhe expliquei o contrário, a verdade. Nunca o pretendi fazer. Criticá-la, ou mesmo, magoá-la. E isto serviu sobretudo para mostrar a fragilidade com que nos últimos tempos a nossa amizade se tem deparado. Não sei quem se afastou mais, mas já tinha vindo a sentir essa separação ao longo do tempo. Razões: desconheço-as. E isto deixou-me bastante mal. Mal o suficiente para me deixar melancólico e para me fazer perder toda a energia que havia acumulado durante o dia.

Já a algum tempo que não sentia o que senti, quer a felicidade quer a tristeza. Digamos que tenho andado num estado rectilíneo, andado bem. Nem muito feliz, nem triste. O dia de ontem acabou com isso. Há muito, que não me deitava a pensar nos meus problemas, ao som de Skinny Love. Uma música linda que me faz deixar o mundo, e que por mais que seja triste, porque o é, entende-me. Não propriamente a letra, mas a voz dela e o som do piano. Tenho um amor platónico por esse som. E quando estou triste, não há nele tecla que não me entenda. Ouvir só por si, faz-me sentir compreensível, tocá-lo, deve ser uma sensação indescritível.

Adormeci a ouvir música. Acordei pelas 5h da manhã com os fones. Desliguei e continuei a dormir. Sonhei que estava com a minha prima, a falar com ela até que ela me deu um abraço e sorrimos. E isso só me fez acordar com a sensação que tudo estava melhor, até que me apercebi que tinha sido apenas um sonho. As coisas vão ficar melhores, tenho a certeza. Pelo menos aparentemente. Por enquanto, está tudo igual.

Mas aconteceram mais coisas tristes. Os meus tios da Suíça já foram. E a minha tia do Canadá, que este ano não veio cá, a minha segunda mãe, como costumo defini-la para mim, fez anos. Não ligo nada a isso, mas fez-me lembrar do que se passou há um ano atrás. Estava de férias na Guarda, e foi lá que festejaram os anos dela. Esteve cá mais de três meses, foi espectacular. É sem dúvida a pessoa que mais me custa saber que está tão longe.

Fizemos videochamada na quarta-feira. Estive a mostrar-lhe um pouco a rua e a casa da minha avó. As saudades apertaram nessa altura. Notei que ela ficou com os olhos em lágrimas, mas esforçou-se para não o mostrar. Isso deixou-me cheio de saudades. Mas já me acostumei. As saudades fazem parte da vida, tão simplesmente, como respirar.


left by тιago às 13:07
link | deixar comentário | favorito
(24):
De artie schleck a 26 de Agosto de 2011 às 17:06
espero que as coisas entre ti e a tua prima fiquem melhores. gostei muito deste texto, mesmo estando um bocado triste, gosto da maneira como o escreveste (:


De artie schleck a 25 de Agosto de 2011 às 20:03
obrigada (:


De Mafalda a 21 de Agosto de 2011 às 16:43
Gosto muito do teu blog :)


De Juliana a 21 de Agosto de 2011 às 16:29
Já os convidamos, agora só faltam aceitar. Mas penso que vão recusar, eles não gostam de largar o seu cantinho :S


De ▲ máei a 21 de Agosto de 2011 às 14:09
obrigada pelos comentários 100 e 150!
:3 (é o smile bonito, ahahah)


De Eleanor. a 20 de Agosto de 2011 às 23:01
adoro a Skinny Love :)
compreendo o que dizes sobre as saudades...mas pensa, da próxima vez que tiveres com a tua tia outra vez vai ser fantástico :b


De ▲ máei a 20 de Agosto de 2011 às 15:15
ainda bem, não gosto que as pessoas digam que não passa tudo de uma coisa falsa quando nem sequer experimentaram :l
--
ahahahah, está bem! xD
diz o que queres que eu mando por comentário x)


De ▲ máei a 20 de Agosto de 2011 às 15:11
tive uma fase da minha vida em que não suportava música; só há pouco tempo é que encontrei nela uma forma de me ajudar.


De joana. a 20 de Agosto de 2011 às 01:25
Eu percebo-te quando falas das saudades da tua tia... passa-se o mesmo comigo, mas com o meu pai...

Tenta falar com a tua prima e perguntar-lhe a razão pela qual a vossa relação se alterou... é difícil, mas vais ver que tudo vai ficar bem ;)


De Juliana a 19 de Agosto de 2011 às 23:57
Tens mesmo razão, as saudades fazem parte da vida :S
Eu adoro aquela versão que tenho no blog, como adoro aquela musica e como adoro musicas no piano, foi a combinação perfeita :)


It exists between us since 22nd July 2011