Segue-me | Tumblr

тιago, 18 anos. Um rapaz como os outros que encontra demasiadas coisas por entre as coisas que devem ser notadas. E este é um espaço meu, entre todas as outras coisas.


 


between.




Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2012

Sexta-feira 13.

 

Não, ainda não morri. Esta minha ausência de poucos dias aqui pelo blog deve-se às aulas e à necessidade com que me tenho deparado em estudar quase diariamente para acompanhar da melhor forma a matéria. Tem sido assim quase todos os dias. E sinceramente, agora só venho ao computador para escrever e vir ao blog. E, claro está, ir atualizando a minha playlist, que se pode dizer ter entrado numa espécie de pausa, pois tem sido constantemente a mesma. Mas isso nem tem tido muita importância visto que para além de não ter tempo para quase nada sem ser relacionado com a escola, não tenho tido muito tempo também para ouvir música. Mas não abdico de o fazer, nunca.

Bem, comecemos a contar o que me tem acontecido desde domingo passado (último dia em que postei) até hoje, sexta-feira 13.

No domingo, fiquei em casa o dia todo a estudar. Matemática, Física e Biologia. As três específicas a que me convém ter notas superiores a 15. A Física, se chegasse ao 12 até já era bom, mas vamos pensar que eu sou capaz do 15. Só para que haja um objetivo mais inalcançável. Afinal, maiores objetivos, maiores esforços. E neste sentido, o que falta é algum (muito, vá), portanto, o caminho certo deve ser por aqui. E mesmo que não seja, não estou muito preocupado com esses juízos de valor. Quero melhorar, e estou a fazer por isso.

Na segunda-feira, aulas. Pela primeira vez, desde que estou no 11º, voltei a gostar da matéria de Filosofia. A fenomenologia, a maneira de vermos as coisas e as descrevermos usando outras palavras e tudo mais, do género, olharmos para um livro, e em vez de o vermos com essa palavra, ‘livro’, que de certa forma já temos uma ideia feita do que é, olhámo-lo como um conjunto de palavras, páginas, ou mesmo, monte de papel. Não sei, pareceu-me interessante, mas só de saber que isto é matéria para o teste intermédio que vamos ter, dá-me uma certa vontade de mudar de assunto. E é o que vou fazer. À tarde tivemos apoio a Matemática, e gostei. Depois fui comprar uma pulseira com a Marta, porque a nossa tinha arrebentado de há uns tempos para cá. Detestei a nova, e ao contrário da outra, não me dizia mesmo nada. Meti-a como porta-chaves, só para não a pôr ao lixo. Enfim.

Na terça-feira, aulas. Tenho andado bem-disposto, e as aulas correram melhor esta semana. Mas em Educação Física, o anúncio de que afinal já não íamos dar ginástica acrobática mas sim voltarmos a dar ginástica de solo, deixou-me estupidamente apático. Tipo, estou mesmo farto daquilo. Mete-me nojo voltar pela milionésima vez a tentar fazer o pino e pela centésima vez ver a cara da stôra como que a dizer-me ‘Não está péssimo, mas podia estar melhor’ quando tento fazer a roda, e é por aí. No fim ainda jogamos basquetebol, e digo-vos, tive 16 no outro período, mas pela vez que joguei no outro dia, acho que merecia um 7 para aí. Parecia uma barata tonta que sabe jogar mas que se decidiu embebedar antes. Portanto, a meu ver, foi miserável. Mas pronto. A tarde foi passada a estudar, nada mais a acrescentar. À noite, a minha mãe entregou-me a pulseira que tinha arrebentado, arranjada, e eu fiquei todo feliz. Desta sim, eu gosto. E diz-me muito mesmo. De certa forma pode não ser ter a Marta sempre à mão, mas andar com ela sempre no pulso.

Na quarta-feira, aulas. Impressionante, ninguém esperava que voltasse a dizer aulas mais uma vez. É, o dia resumiu-se a isso e à preparação da minha oral de Português. Deu-me para me pôr a beber uma cerveja enquanto o fazia, e assim o foi. Nem é que eu goste muito daquilo, mas na despensa não havia mais nada que não fosse algo que bebesse todos os dias. Enquanto preparava a minha oral, achei boa ideia gravar-me a falar e depois ouvir-me, só para me ajudar para tirar melhor nota. Queria testar esse método. Pus-me a gravar enquanto falava direitinho e tal, até que a meio, aparece o meu pai a chamar-me para irjantar. Fantástico, uma pessoa concentrada depois a ouvir a minha oralidade e a meio aquela interrupção, que no mínimo, me desconcentrava e me fazia rir. Mas pronto, next.

Ontem, fiz então a minha oral logo de manhã cedo. Não correu nada mal, se bem que estava muito nervoso a início. O tema ‘suicídio’ que escolhi, em relação a Os Maias, não falei dele por acaso, mas sim por me identificar, como alguns de vocês já devem saber. Correu bem, tirei 16 a princípio, e estou satisfeito. Depois tive feriado a Filosofia, incrivelmente, e a Inglês, como tive na segunda-feira também. Ao que sei, o pai da stôra faleceu, e então ela esta semana não veio. Apesar de ficar feliz por não ter de a aturar e não ter a aula, o motivo da sua ausência entristece-me de certo modo. Normal, digamos. Ficamos assim com seis tempos de almoço, que aproveitamos para passear pela cidade. Eu, a Mira e a Loira, fomos comprar uns Redbull’s para cada um e depois fomos para um parque infantil perto do porto de pesca e da praia. Aquilo foi de rir, amei mesmo. Apesar de ter sido só connosco os três, talvez tenha sido por isso que foi, de certa forma, especial. E aquilo só tinha gaivotas, e nós temos um complexo com elas, digamos, e então as coisas tornaram-se interessantes quando uma delas decidiu acabar a digestão. Vocês perceberam... Depois voltamos à escola, e tivemos natação. Devo ser alérgico ao cloro, só espirro lá. E a parte da respiração, para além da técnica, é muito importante para nadar. E penso que isso me está a limitar muito, portanto vou falar com a stôra para ver se sou avaliado teoricamente. Como de manhã já estava com dores de garganta e alguma tosse e como na piscina é muito quente e cá fora um gelo, fiquei doente. Fantástico.

Hoje. Aluno doente fica em casa a dormir, como se isso fosse cura. Pois, dia de azar considerado por muitos, confesso que também o foi para mim. Detesto estar doente e perder as aulas em que se dá matéria, porque depois tenho de ver isso. Mas pronto, passei o dia embrulhado em cobertores e em tédio. Não aconteceu nada, se formos a ver. Uma pita qualquer ainda começou a falar comigo no Facebook, uma rede social estúpida que devem conhecer, até que me diz ‘Se quiseres, podemo-nos conhecer por sms’, tipo logo a seguir de me ter dito ‘Olá’. Estive para dizer que não, mas saí e fui ver televisão. Quando eu quiser uma prostituta vou ver aos classificados dos jornais, tá? Gente oferecida de mais a meu gosto.

Bem, amanhã tenho explicação cedo, portanto daqui a pouco tenho de me deitar. Mas como hoje não me cansei, nem sei mesmo como é que vou dormir.

E pronto, em breve talvez escreva algo que venha a dizer mais de mim do que a minha rotina. Por enquanto, deixo-vos com ela. Pelo menos desde o último domingo até hoje, sexta-feira 13.

Espero que esteja tudo bem com vocês.


left by тιago às 22:11
link | deixar comentário | favorito
(53):
De meninapequenina. a 15 de Janeiro de 2012 às 15:38
obrigada :D


De avery. a 15 de Janeiro de 2012 às 15:17
eu não gosto daquilo que não compreendo e as pessoas são uma dessas coisas, englobo-me um pouco também de mim.
e assim é que tem de ser.
e o que lá ponho é o que me fica preso na cabeça durante o dia inteiro e pessimismo chama pessimismo, logo, as coisas más são as que ficam na minha cabeça. eu nem sempre estou mal, eu é que por mim só já sou para os lados de melancólica e quando estou bem, realmente bem, sem nada que me incomode, não tenho vontade de escrever.


De Flor-de-lis a 15 de Janeiro de 2012 às 15:16
Olá! Obrigada, do fundo do coração muito obrigada mesmo. Neste momento não tenho muita vontade de falar sobre isso. Mas sei que posso falar contigo..~
bjs e abraço forte


De Daniela a 15 de Janeiro de 2012 às 15:13
O problema é que as pessoas que me conhecem melhor ou não percebem o quanto isto me afecta , ou então estão demasiado preocupadas com os problemas delas para se lembrarem que eu também não estou bem ... "Acredita que não estás pior que eu .." E quando estou com eles prefiro dustrair-me e ajudá-los a sentirem-se melhor ... Acabo por me sentir um pouco melhor também :$


De Flor-de-lis a 15 de Janeiro de 2012 às 14:59
Olá! Não sei se o outro comentário fico...
Obrigada por perguntares, mas não te vou chatear com os meus problemas. Tu deves ter os teus próprios problemas, não tens que levar com os dos outros.
Bjs


De Flor-de-lis a 15 de Janeiro de 2012 às 14:57
Olá! Esquece, não te quero chatear com as minhas coisas. Acredito que tenhas os teus próprios problemas para resolver.
bjs


De avery. a 15 de Janeiro de 2012 às 14:53
aí está, as pessoas certas de hoje são as que me vão tramar amanhã. sempre assim foi e embora nem todos sejam iguais e só confio numa ou duas pessoas neste momento. nada mais.
não te preocupes, a sério, isto acaba por passar.
sim, também é um bocado isso. eu gosto de ouvir opiniões mas para haver verdadeiras opiniões era preciso eu explicar tudo e falta-me a paciência e confiança nisto tudo para o fazer. acho que apenas tenho o blog a modos que público para aqueles que se sentem mal passarem por lá e verem que não são os únicos, para além de que é o único sítio onde sou capaz de mostrar a um alguém que tenho sentimentos por detrás de todas as facetas que tomo no dia-a-dia. eu preciso disto.


De Daniela a 15 de Janeiro de 2012 às 14:49
Obrigada , muito obrigada mesmo ! ^^
É só que estou tão habituada a não falar disto que fazê-lo acaba por ser um pouco estranho .. Tenho o hábito de não contar estas coisas .. Prefiro distrair-me enquanto posso , é por isso que ninguém sabe realmente o que se passa :/


De PequenoCachimbo ™ ®© a 15 de Janeiro de 2012 às 14:43
AHAHAHAHAH chama-lhe isso chama-lhe, que eu chamo outra coisa x)


De Daniela a 15 de Janeiro de 2012 às 14:39
Claro que podes ... Aliás só o facto de me estares aqui a tentar "animar" já ajuda um pouco :$


It exists between us since 22nd July 2011