Segue-me | Tumblr

тιago, 18 anos. Um rapaz como os outros que encontra demasiadas coisas por entre as coisas que devem ser notadas. E este é um espaço meu, entre todas as outras coisas.


 


between.




Quarta-feira, 3 de Outubro de 2012

Limão, água e açúcar.

 

Sabiam a limão. Os seus lábios sabiam a limão. Não sempre, mas naquele dia. Provei-os o tempo suficiente para ter a certeza daquele sabor. Era doce, nem amargo nem ácido, mas era, indubitavelmente, limão.

“Amor, bebi uma limonada há pouco, antes de chegares”, confessou-me ela após o beijo. “Não queres nada p’ra ti?”. Sorri-lhe e, num trocadilho apaixonado, respondi-lhe “Quero-te a ti”.

Beijamo-nos de novo. Era mesmo limão. A limonada seria concentrada com certeza. Demos depois as mãos e mantemo-las agarradas sobre aquela mesa daquela esplanada, esplanada essa que ficava mesmo ao lado do rio, com privilegiada vista para a praia fluvial. Seriam por volta das dezoito horas, mais coisa menos coisa. Era agosto, e estava calor. Uma limonada fresca sabe sempre bem em dias como aquele. Estar com a namorada junto ao rio ao final da tarde também.

“Amo-te”. “Eu também te amo”, retribuí. “Talvez seja cliché, mas eu não quero perder-te, amor”. “Tu nunca me vais perder, ora essa!”, menti-lhe. Ela baixou o olhar e confessou-me ter medo. Reconfortei-a e, antes de a beijar pela terceira vez depois dela ter bebido a limonada, disse-lhe “Eu estou aqui”.

Ainda sabiam a limão. Os seus lábios anda sabiam a limão. E eu era como um limão: azedo no positivismo, amargo na confiança, ácido na realidade. Mas um pouco de água e açúcar conseguiam fazer de mim doce. Não limonada, mas apaixonado.


left by тιago às 22:21
link | deixar comentário | favorito (4)
(8):
De Catie ♥ a 4 de Outubro de 2012 às 21:15
wow , adorei o:


De hope a 4 de Outubro de 2012 às 20:21
Acho que só agora apercebi-me das saudades que tinha dos teus textos. Escreves tão bem, damn.


De Soph a 4 de Outubro de 2012 às 18:47
está lindo, admiro a facilidade que tens de brincar com as palavras


De bladiceia a 4 de Outubro de 2012 às 17:28
isto está tão bonito.
admito que estava com saudades da tua escrita.


De Miriam a 4 de Outubro de 2012 às 16:28
esta música é tipo absolutamente perfeita , mas cantada pelo meu bebé !


De ariana a 4 de Outubro de 2012 às 16:26
e ainda bem que não foi!
oh, merci!


De maguie. a 3 de Outubro de 2012 às 22:41
o texto maravilhoso que tu escreveste (:


De Isabella a 3 de Outubro de 2012 às 22:38
O pior é que eu não tenho coragem para o fazer, tomar a iniciativa, ele é tão imprevisível, sei lá às vezes até parece coisa da minha cabeça, mas sei lá, depois de hoje...

Eu também estou contigo, chega de sermos calados e aceitarmos tudo! Agora sim matemática para mim é um horror e eu a f.q sou como tu a matemática, gosto (muito até), mas as minhas notas são uma desgraça.


It exists between us since 22nd July 2011