Segue-me | Tumblr

тιago, 18 anos. Um rapaz como os outros que encontra demasiadas coisas por entre as coisas que devem ser notadas. E este é um espaço meu, entre todas as outras coisas.


 


between.




Segunda-feira, 1 de Abril de 2013

I

Acho que vou chorar. Não estou triste, é só como se devesse espremer as emoções e tirar-lhes a água com sal que foram de algum sítio absorvendo. Talvez chorar com um sorriso na cara, para não parecer o que não será: dramático. Será tido com um choro de loucos, maluco e sem sentido, mas sim, isso é de todo apropriado.
Tem chovido tanto que inconscientemente me vejo tentado a imitar as nuvens, será? Os rios transbordam, mas vê-los secos é deprimente.
Acho que me magoa a relação que tenho com os meus pais. Por mais invejável que possa ser, a sério, ela está cheia de buracos. E eu não sei se os tenho tapado e eles os voltam a escavar, ou se eles os tapam e eu os escavo uma vez mais. A culpa é nossa, isso é certo. Mas enquanto forem pequenos buracos e isto tudo não for um enorme buraco, é só ir vivendo os dias pela sua ordem, uma discussão ali, outra acolá, dizer as coisas que só se dizem sem pensar, e até a mágoa ter perdão não seremos só pais e filho biologicamente. Mas que nos sufocassem na garganta as frases ditas erradamente. Que por muito tempo o silêncio fosse o nosso modo de expressão e até abrir-mos a boca tudo estivesse certo. Incontestavelmente.
Mas respira fundo. Tranquiliza-te. São só lágrimas que nem sequer se deixarão escorrer.
Agora toca a voltar a escrever sobre o aleatório de coisas que passam dentro, diante, atrás de ti. Vá, a tua vida está para ser escrita, e é por ti. És um idiota, num bom sentido, mas perdes tanto tempo naquilo que não queres, e o que queres é escrever o teu primeiro livro. Só que tens de mentalizar: só se chega aos outros depois de se chegar a nós próprios. Escreve sobre ti e a vida das personagens que criaste ferverá nas pontas dos teus dedos. Assim terás o livro. O teu livro.
Escreve.


left by тιago às 05:22
link | deixar comentário | favorito (3)
(12):
De დ Rute M ಌ a 7 de Abril de 2013 às 16:22
Sabes, em primeiro lugar, tenho de te pedir desculpa porque não me apercebi que estavas "mal" e ainda te andei a chatiear. Segundo, eu tambem nao tenho uma boa relaçao com os meus pais, acho que nem boa, nem má. Simplesmente nao tenho, limitamo-nos ao essencial. Terceiro, tens de te animar e fazer asneiras ;) Quarto, já sabes a minha opiniao sobre o teu livro e a tua fama "don't forget me" :p


De:

Data:
6 de Abril de 2013 às 22:15


De Miguel Alexandre Pereira a 5 de Abril de 2013 às 20:26
Mais um texto fabuloso que demonstra todo o teu talento na escrita. Estava a temer por não escreveres à tanto tempo e fico feliz que tenhas regressado. Escrever por vezes é a melhor forma para que os problemas sejam atenuados. E pelo que percebi estás a escrever um livro, portanto muito boa sorte, espero vê-lo brevemente me livrarias!


De Isabela a 4 de Abril de 2013 às 17:32
É sempre uma segunda casa :)
Comigo está tudo bem (tirando o pormenor que ando adoentada, mas já estou a recuperar). Eu adorava ter o cabelo vermelho, mas desta vez vai ser mais escuro, já sou mais velha e tal como o meu pai diz, tenho de ter mais juízo!
Já agora, tens facebook? Beijinhos.


De meninapequenina. a 3 de Abril de 2013 às 13:27
Engraçado como apesar de falarmos todos os dias aqui descubro tantos de pedaços da tua vida que desconhecia.
Talvez o desejo de quereres escrever um livro ofusque a própria escrita,é preciso deixares correr a tinta.Quando souberes amar o que escreves quando fores palavras e as palavras forem tu mesmo aí os outros estarão preparados para amar o que deixaste em páginas brancas.


De Catie ♥ a 2 de Abril de 2013 às 10:02
Realmente nunca mais te tinha visto por aqui, por vezes só nós próprios nos podemos consolar através da escrita e se tu realmente tens esse sonho de escrever um livro então força ! Terei muito gosto em lê-lo :)


De Flor-de-lis a 1 de Abril de 2013 às 19:57
A melhor forma de deitarmos tudo cá para fora é escrevendo. Escreve, escreve tudo e o teu livro será um sucesso.
Já tinha saudades dos teus textos :)
Podes contar comigo (sei que estive ausente algum tempo), não te esqueci!
bjs grandes e abraço forte




De sacha hart a 1 de Abril de 2013 às 17:30
É tão bom ter-te de volta por aqui e voltar a ler as tuas palavras. Boa-sorte para a escrita e para o livro!


De Ynis a 1 de Abril de 2013 às 13:46
e depois de muito tempo desaparecido, o menino dá sinal de vida! não sei se te hei-de dar assim uma murraça na fuça, nem senão..
eu identifiquei-me bastante com este texto e depois houve ali coisas que estavam mesmo no ponto.
pois escreve aí um livro e tals e depois dedica-o à tua futura mulher Ynis u______u

:**


De Ynis a 1 de Abril de 2013 às 17:25
u-u aturo.te com todo o gosto! muahahaha
e eu também só vou ao Marés por causa deles.. e porque eu quero conhecer um pouco do sítio e tals..
agora a sério, quase que me deu o badagaio quando li aquilo O____________O OMG.. OMG.. OMGGGGGGGGGGGGGG... REALLY?! OMGGG.. QUE COOL!! e-----e.. e eu aproveito para te matar de vês, seu pombo x)


De Isabela a 1 de Abril de 2013 às 13:22
Olá, andavas desaparecido...já tinha saudades da tua escrita! :)


It exists between us since 22nd July 2011