Segue-me | Tumblr

тιago, 18 anos. Um rapaz como os outros que encontra demasiadas coisas por entre as coisas que devem ser notadas. E este é um espaço meu, entre todas as outras coisas.


 


between.




Sábado, 28 de Janeiro de 2012

Blasfémia.

 

Tu podes-me tocar. Até podes ir mais além. Mas tu, somente tu. Mesmamente te deixo que vás mais profundo. Deixo, sem qualquer coisa em troca. Não preciso que me ames, mas que partilhes comigo amor. Não quero que venhas e que te vás como Julieta, que eu seja apenas o teu Romeu. Isso seria desastroso. E que me arruínem mais está o ver da minha janela cheio. E, até que venha mais frio e me congele a pele e me impeça de proclamar ideias minhas com a vida, eu estarei bem. Por cada arrepio, a necessidade de calor contempla-se em preencher-me. Talvez esse calor sejas tu, venha de ti. De alguma maneira eu preciso de alguém que não de mim próprio. Não faças perguntas que sabes que as respostas que serão dadas jamais te serão esclarecedoras. Podes-me ensinar o teu modo de vida, a tua maneira de sorrir. Eu não vou aprender. Se me arrancares o coração, eu ficarei parado. Se brincares com ele e mo devolveres, nunca mais será o mesmo. Não será ele, não serei eu. E tu escusarás de te esforçar em sorrir para mentir porque vão ficar marcas. Marcas perpetuamente escritas naquilo que um dia foi a tua vida. Portanto, vem amar-me. Vem devagar. Entra em mim e tens de domar este espírito egoísta. Senão este louco não saberá o que fazer de si. Seria bom que viesses perfeita para mim. Da maneira que quiseres, faz-me teu e tu minha. Mas faz. Porque eu não sei fazer. Sou demasiado frio. Senão terei de esperar instintivamente para entrar em cena. E no meu estado natural sou capaz de dizer alguma blasfémia. Preciso que me metas os teus dedos sobre minha boca sempre que a for abrir para algo que não seja beijar-te. Mas primeiro espera que um dia eu esteja sóbrio. Sóbrio desta naturalidade que me leva a mim. Mesmo que esse dia nunca chegue. E em breve eu fecharei os olhos, e quando os abrir, tu já não terás de vir. E eu farei sentido. 

Mas, por enquanto, vou tentar aprender a estar calado. 

 

 


left by тιago às 18:03
link | deixar comentário | favorito
(133):
De patrícia oliveira a 3 de Fevereiro de 2012 às 12:43
bah. quando venho ao teu blog sinto-me diferente, mas não te preocupes, fico muito melhor :)


De meninapequenina. a 2 de Fevereiro de 2012 às 21:05
oh obrigada.
sim.acho que por agora temos de escrever para nós.


De » Alexandra C. a 2 de Fevereiro de 2012 às 16:46
Obrigada Tiago (:
Desculpa so responder agora, mas é dificil vir ao pc :s
Gostei do texto :).
beijinho.


De i. a 1 de Fevereiro de 2012 às 18:08
olá tiago,
este é o meu novo blog, já te sigo :) xx


De writingspace1 a 1 de Fevereiro de 2012 às 12:38
Ainda estás vivo!? xD Espero que esteja tudo bem contigo é que já nao das sinais de vida ha algum tempo, andas a deixar a "tua gente" indignada e preocupada com esta ausencia.
Dá noticias! :)


De тιago a 4 de Fevereiro de 2012 às 16:32
estou, andei a estudar, sabes como é x)
foi só isso, basicamente.

tudo bem? (:


De Annye . a 31 de Janeiro de 2012 às 20:33
de nada :)

pois , mas eu preciso tempo para estudar pq não tenho tardes livres :s , de qualquer das maneiras , faço os possiveis para vir aqui .
obrigada :)


De Teresa Isabel Silva a 31 de Janeiro de 2012 às 14:55
Apenas disse que parecias apaixonado pela maneira como escreveste...
Mas pronto posso ter confudido as coisas...

Bjxxx


De Daniela a 30 de Janeiro de 2012 às 20:46
Mesmo ... Os desejos ficam-se pela noite e o raio do tal dia nunca mais chega ...


De * wild * a 30 de Janeiro de 2012 às 14:18
Eu sei, eu sei ... Mas a vida é assim mesmo!
---
Tigas, nem sei que dizer sobre este post. Não percebo se é um sentimento que está a decorrer no momento, se é saudades de alguém que amaste, e queres de volta...


De killua a 30 de Janeiro de 2012 às 09:37
gostas? eu renovei-o á pouco tempo, não sabia o que fazer e calhou aquilo.
obrigada :)


It exists between us since 22nd July 2011