Segue-me | Tumblr

тιago, 18 anos. Um rapaz como os outros que encontra demasiadas coisas por entre as coisas que devem ser notadas. E este é um espaço meu, entre todas as outras coisas.


 


between.




Quarta-feira, 25 de Abril de 2012

Apelo à ignorância.

 

Não faças mais do veneno a tua obra. De ser-se sínico, doentio e mau teu objetivo. Não dês de beber a quem não tem sede. Isso não é amor, é crueldade. É um horror para quem o bebe e uma angústia para os sôfregos sequiosos. Não ofereças pão a quem tem o coração cheio até aos céus, ao da boca, como que pronto a tragar uma morte certa resultante de uma obesidade mórbida de sentimentos. Verdadeiros e falsos – pois todos eles ocupam lugar, não sabes isso?

Ignora a minha existência, mas sabe que existo. Ignora a minha existência, mas sabe quem sou. Ignora a minha existência, mas não uses o novo homem da tua vida, ele não fará com que eu sinta saudades tuas ou mesmo questione a nossa existência. Faz como eu faço contigo, que te vejo como alguém que eu costumava conhecer.

Então bebe todo esse teu veneno, bebe-o enquanto saciada, e come todo o pão, todo ele. E eu não ignorarei mais a tua existência, mas sim a tua inexistência.

 

 

 


Minha boa gente, eu sei que o blog está morto na prática e que eu ando desaparecido, mas bem, a culpada, como sempre, é a escola. E não me quero tornar repetitivo a justificar-me, vocês com certeza percebem-me. Tenho comentários para responder, que provavelmente não virão a ser respondidos nem em breve nem nunca para ser preciso. Mas vá, fiquem bem, o melhor que puderem! 

 


left by тιago às 21:39
link | deixar comentário | favorito
(12):
De Autumn a 9 de Maio de 2012 às 19:05
oh pá, espero mesmo que vás porque assim não vais fazer figura de urso como os outros que só conhecem a música do reclame do Chevy Aveo.
POR FALAR EM CHEVROLET AVEO, cada vez que o reclame passa na televisão e ouço a música a primeira coisa que digo mesmo assim sem pensar é: Olha, o carro do Tiago. *do. not. laugh.*
espero que esteja tudo bem por aí também. beijo. ♥


De Autumn a 8 de Maio de 2012 às 17:07
olha, lembrei-me de ti hoje de manhã porque ouvi na rádio dizer que os Fun vinham cá a Portugal!


De Daniela* a 6 de Maio de 2012 às 14:36
Bem, expressas-te cá de uma maneira... Escreves muito bem!

"Não dês de beber a quem não tem sede. Isso não é amor, é crueldade."


De meninapequenina. a 6 de Maio de 2012 às 13:56
saudades dos teus textos.


De R*M a 4 de Maio de 2012 às 20:51
Depois de ler este texto a unica coisa que me chamou a antençao e me preocupou foi a penultima frase do post. aquele "nunca" nao significa mesmo nunca pois nao?! :s


De Raquel a 27 de Abril de 2012 às 19:23
"pão" ahahaha desculpa mas grizei me com isto! ahahahahahaha quanto ao resto do texto amei!! *-*


De sacha hart a 26 de Abril de 2012 às 21:13
Mais uma vez deixaste-me completamente espantada. Nem sei bem se é essa a palavra que melhor descreve como me sinto quando leio os teus textos, mas está perto.
Fiquei completamente desfeita com a última frase. Perfeita.
Beijinhos


De bladiceia a 26 de Abril de 2012 às 16:13
gostei, como sempre.


De * wild * a 26 de Abril de 2012 às 16:10
Amo como escreves, apesar de muitas vezes seres demasiado complexo xD
Gostei do texto :D


De Sofia a 26 de Abril de 2012 às 14:08
ÂNIMO ;)


It exists between us since 22nd July 2011