Segue-me | Tumblr

тιago, 18 anos. Um rapaz como os outros que encontra demasiadas coisas por entre as coisas que devem ser notadas. E este é um espaço meu, entre todas as outras coisas.


 


between.




Sábado, 4 de Janeiro de 2014

XIV

Sinto-me motivado para fazer. Isso é bom. Mas arrependo-me de a ter beijado. E começo a gostar demasiado de fugir à abstemia; as bebidas espirituosas sabem-me bem enquanto as bebo e ainda melhor minutos depois. E nas horas seguintes, e a companhia, e as pessoas que me surpreendem por serem genuínas consigo mesmas e por serem únicas no seu jeito de ser e que também não estão sóbrias, e me sorriem e com aqueles olhos simpáticos, alguns até meigos, que o álcool lhes permite ter dizem-me tanta coisa que só não tenho certeza do que é porque também meus olhos se assemelharão aos deles. Eu começo a gostar demasiado de ser jovem, de dançar desajeitadamente e não me preocupar com isso, em suportar todo o fumo do tabaco e gostar de música alta. E cresce um medo em envelhecer demasiado. Bem, a ideia de envelhecer, mesmo apenas no que dirá respeito ao seu lado cronológico, torna-se assustador. Não me apavora tanto pelo seu lado físico, até agora. Começo a ter especial gosto em ter 18 anos, em sentir que tenho a vida pela frente, em sentir-me amado, em poder não querer saber. E penso depois, tranquilizando-me, que mesmo envelhecido, serei eu. Serei eu, mas mais velho. Mas eu entendo cada vez melhor os lamentos por já não se viver na primavera da vida por parte de quem por ela já passou. Dizem que a esperança é a única coisa maior que o medo. Não estou certo disso, mas vou vivendo esperançoso pela próxima vez em que estarei ébrio o suficiente para viver o meu presente de uma forma tão jovial quanto sem medos, porque isso, também, é ter 18 anos.

E é tão bom.


left by тιago às 00:59
link | deixar comentário | favorito

It exists between us since 22nd July 2011