Segue-me | Tumblr

тιago, 18 anos. Um rapaz como os outros que encontra demasiadas coisas por entre as coisas que devem ser notadas. E este é um espaço meu, entre todas as outras coisas.


 


between.




Quarta-feira, 21 de Setembro de 2011

21 de Setembro de 2010

 

Faz hoje um ano. Um ano que pela segunda vez nós recomeçamos. A saudável loucura de acreditar naquilo a que já tínhamos dado um fim, concebendo-lhe a capacidade de renascer. Ou melhor, continuar. Porque não foi o tempo em que te deixei de chamar namorada que apagou, na altura, o que sentia por ti. Aquele sentimento de extremos, que tanto me fazia sorrir como repensar as minhas limitações. Um ano desde que começou aquele período de apenas cento e quarenta dias.

Faz hoje um ano. Um ano em que te pedi para tentarmos de novo, pois eu, tal como tu a mim, te amava. Há um ano eu amava-te o suficiente para to dizer apenas com o olhar. E tu sabia-lo. Bem o suficiente. Olhávamo-nos olhos nos olhos. Sorriamos. Abraçávamo-nos. Tudo porque era um sentimento verdadeiro. Depois fazíamos promessas de que nunca nos deixaríamos um ao outro. Depois sentíamos a verdadeira felicidade a fervilhar-nos no sangue, sangue que corria com a força do nosso estranho amor.

Faz hoje um ano. Um ano em que concentrei o passado recente com a minha vontade futura e concluí que a solução estava no presente. Isto há um ano. Então lembrei-me do dia em que choveu e nos abraçamos debaixo daquela árvore, de onde escorriam ainda mais pingas do que das nuvens. Mas a água fria que nos corria pela cara não arrefecia a nossa forte ligação. Lembro-me de ter olhado para ti e simplesmente pensar para mim, «Eu amo-te.». Lembro-me de te sentares no meu colo e me contares pormenores da tua vida. E recordo o dia em que estivemos lado a lado na tua cama, permanecendo simplesmente em silêncio e olharmo-nos. Eu lembro-me do encanto que sentia por ti.

E as coisas estão agora tão diferentes. Eu estou sozinho depois de te ter deixado e tu já encontraste noutro alguém que apague a importância que tive na tua vida. E isto até pode ser bom. Bom não termos ficado presos ao que passou. Agora já passamos um pelo outro sem dizer nada, já dormimos sem pensarmos se amanhã nos continuaremos a amar. Agora eu estou diferente, tal como tu. Mais maduro, consciente interiormente. E tu sabes, as coisas que fizemos, as vezes em que nos amamos, os momentos que passamos, está tudo aqui guardado. Permanentemente. E eu estou pronto para amar. Amar uma rapariga diferente.

Faz hoje um ano. 


left by тιago às 22:59
link | deixar comentário | favorito
(24):
De UmToqueDeSentimentos a 15 de Novembro de 2011 às 00:06
ta tão lindo o texto super sentido!
apesar de ser triste :c
bjs
Marisa :D


De Dii a 12 de Outubro de 2011 às 22:51
Obrigada.
Adorei o texto! É bom saber que ainda existem pessoas como tu. : )


De Sofia Sequeira a 4 de Outubro de 2011 às 15:44
Pois, talvez seja esse o meu problema.
Sim, eu amo mesmo muito a minha mãe :')


De Sofia Sequeira a 4 de Outubro de 2011 às 15:12
E quem é que nunca teve uma pessoa especial na sua vida, e que mesmo depois de se pôr um "fim", se continuou a acreditar e a relembrar os momentos especiais? Como tu, eu também continuo a contar os meses e anos que passam desde todos os momentos marcantes pela pessoa que mais amei. Também digo que estou pronta para voltar a amar, mas não sei se há confiança que me valha.


De Flor-de-lis a 2 de Outubro de 2011 às 18:43
Olá! Li este texto e não pode deixar de comentar. O que vocês tiveram (pelo que tu descreves) parece ter sido muito bonito e forte. E sendo assim, mesmo já não estando juntos e mesmo não tendo resultado, vão recordar esses momentos com carinho. Nunca deixaram te ter importância na vida um do outro mesmo que tenham seguido caminhos diferentes.
E desde há um ano que tu aprendes, cresces-te e mudas-te. E isso são coisas boas que valem a pena recordar.
Abraço grande.


De тιago a 3 de Outubro de 2011 às 18:34
Olá (:
é isso mesmo. Aprendi muito, mesmo.


De i. a 25 de Setembro de 2011 às 17:04
o texto está lindo :)


De тιago a 3 de Outubro de 2011 às 18:33
deve ser por estar mesmo sincero (:


De Patrícia a 22 de Setembro de 2011 às 21:50
que texto lindo, meu deus $:


De тιago a 3 de Outubro de 2011 às 18:32
(: obrigado..


De copodeleite a 22 de Setembro de 2011 às 19:19
"Depois sentíamos a verdadeira felicidade a fervilhar-nos no sangue, sangue que corria com a força do nosso estranho amor." muito bonito. :)


De тιago a 3 de Outubro de 2011 às 18:32
:) nem sei que dizer..


De Annye . a 22 de Setembro de 2011 às 18:57
Texto profundo... Devias gostar muito dela :')


De тιago a 3 de Outubro de 2011 às 18:31
não questiones isso.. (:


De Miriam ∞ a 22 de Setembro de 2011 às 17:44
ahahah , pa tou mesmo farta da escola !

que texto bonito (: Tigas agora é atiras-te á Carla ahahah


De тιago a 3 de Outubro de 2011 às 18:31
(:

eu começo a achar que não quero a carla para minha esposa ahaha xD


It exists between us since 22nd July 2011